MISSÃO DOS ESPÍRITAS
 

Suave noite de verão, reunidos no santuário doméstico do profeta do século. Conversa vai, conversa vem... todos atentos a cada lição de sabedoria e de amor, proferidas pelo Chico.

Diga-se de passagem, naquela noite ele estava muito alegre, bastante comunicativo. Foram algumas horas de belos ensinamentos cristãos.

Quase ao findar de nosso encontro, isso por volta das vinte e uma horas, surge alguém de São Paulo, capital, e assim se expressa:

- Chico, ganhamos um terreno em nossa cidade, suficiente para construir centro espírita, creche, casa de sopa, galpão, albergue noturno, casa para idosos e ainda sobra muita área.

Chico ouviu tudo no mais profundo silêncio, e depois arrematou:

- Urbano e Dirceu, a casa espírita pode ter tudo, centro espírita, casa de sopa, farmácia, creche, livraria, abrigo para idosos e mais outras coisas, mas nunca se esqueçam de que o espírita está na Terra para evangelizar.

Assim testemunhamos, gratuitamente, uma assertiva de fundamental importância nas lides espíritas, ou seja, o compromisso do espírita na Terra.

Deduzimos, portanto, que tudo o que fizermos é opcional, mas a maior missão do espírita é a evangelização, pois de nada adianta construir sem evangelizar.

Do Livro: Chico Xavier - Fonte de Luz e Bênçãos
Autores: Urbano T. Vieira e
Dirceu Abdala